Categoria: Gado de Corte

Da reprodução até a desmama: saiba o que você precisa fazer

Data: 03/07/23

Autor: Daisy Silva

A fase de cria é a primeira etapa do ciclo produtivo, cujo objetivo é garantir a reprodução e crescimento do bezerro até a fase de desmama, que ocorre entre 6 a 8 meses, e envolve três modelos de reprodução: monta natural, inseminação artificial e inseminação artificial em tempo fixo (IATF).

O objetivo de quem trabalha com gado de cria é potencializar a produção de bezerros. Por isso, o pecuarista tem disponível várias estratégias e tecnologias:

Uma delas é a estação de monta, período do ano em que as fêmeas em reprodução são expostas ao touro, para a monta natural, ou condicionadas à IATF. A estação de monta facilita o manejo da propriedade, visto que é possível conciliar o nascimento dos bezerros, a desmama, as vacinações, as medicações e as outras operações em um mesmo período.

Outra, é a Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF), que oferece aumento de lucratividade e permite o incremento genético dos bezerros. Porém, as técnicas precisam estar alinhadas com o monitoramento de outros indicadores, como sanidade, carga e suporte da fazenda, carga e suporte do pasto, estrutura da fazenda, manejo nutricional e a definição de lotes.

Elaboramos um guia prático e gratuito sobre todos esses tópicos para você aplicar no dia a dia e alcançar grandes resultados financeiros no ciclo produtivo.

Agora que você sabe quais fatores influenciam o sucesso da fase de cria, é hora de analisar a operação. Alguns indicadores importantes são: taxa de prenhez, taxa de natalidade, taxa de desmame, peso de desmame e taxa de desfrute. Vamos explicar cada um deles, e para facilitar, usaremos como exemplo 100 vacas em estação de monta.

Taxa de prenhez

A taxa de prenhez é essencial para monitorar o desempenho reprodutivo dos rebanhos. Indica a porcentagem de vacas gestantes em relação ao total de vacas aptas a cada 21 dias. Uma taxa alta significa mais vacas gestantes e maior retorno econômico.
A taxa de prenhez é calculada como: (nº de fêmeas prenhas / nº de fêmeas em reprodução) x 100.
É desejável obter resultados entre 75% e 90%, mas os números obtidos pelo acompanhamento apenas dessa métrica, podem ser limitados e imprecisos.

Se usarmos o exemplo: (80 / 100) x 100 = 80% é a taxa de prenhes.

Onde, 80 seria o número de fêmeas prenhas e 100 o número de fêmeas em reprodução.

Taxa de natalidade

Outro dado importante é a taxa de natalidade, que relaciona o número de bezerros nascidos com o número de fêmeas em cobertura. Ela mostra a eficiência na geração de bezerros.

Fórmula da taxa de natalidade: (nº de bezerros nascidos / nº de fêmeas cobertas ou inseminadas) x 100

Seguindo o exemplo: (72/80) x 100 = 90%

No qual, 72 é a quantidade de bezerros nascidos vivos (considerando que houve perdas gestacionais) e 80, a quantidade de fêmeas prenhas. Nesse exemplo, a taxa de natalidade é de 90%. 

A meta recomendada é de 80% a 90%, mas a média no Brasil fica em torno de 70%.

Taxa de desmame

A taxa de desmame é crucial na fase de cria, relacionada diretamente com outros índices reprodutivos. Ela indica a proporção de bezerros desmamados em relação ao número de fêmeas cobertas ou inseminadas.

Fórmula da Taxa de desmame: (Nº de bezerros desmamados / nº de bezerros nascidos) x 100.

Seguindo o exemplo: (60/72) x 100 = 83%

A taxa de desmame é de 83%.

O objetivo é se aproximar de 100%, mas a média no Brasil fica em torno de 65%, com uma meta recomendada de cerca de 77%.

Peso de desmame

No peso de desmame, o objetivo é que os bezerros machos tenham pelo menos 50% do peso da vaca adulta em reprodução, enquanto para as fêmeas é desejável 45% do peso.

Por exemplo, se uma vaca pesa 400 kg, espera-se que seu bezerro macho seja desmamado com pelo menos 200 kg.  

O peso de desmame está relacionado ao peso de abate e aos custos de produção. Bezerros mais pesados no desmame atingem o peso de abate mais cedo, reduzindo os custos.

VIEWS MASTER: TECNOLOGIA PARA FAZENDAS DE CRIA

Oferecemos soluções completas para fazendas de cria, incluindo consultoria estratégica, software de gestão e nutrição personalizada. Nossa abordagem integrada visa proporcionar ganhos financeiros e produtivos para o negócio. 

O gerenciamento eficiente da rotina da fazenda é essencial para garantir altos padrões de qualidade na produção. É por isso que o Views Master oferece um conjunto de ferramentas avançadas para simplificar todas as atividades diárias do pecuarista. Com esse software, os gestores têm acesso completo ao acompanhamento das equipes de campo, enquanto os colaboradores contam com um aplicativo para coleta de dados em tempo real, que permite a correção imediata de problemas, e otimiza os processos com oportunidades de melhoria nos aspectos produtivos da fazenda. Além disso, o software inclui um módulo para simplificar a gestão financeira.

Gostaria de entender mais sobre como o software pode te ajudar no dia a dia da fazenda? Marque uma conversa sem compromisso com um de nossos consultores!

Se inscreva em nossa newsletter



    Veja outros posts

    Posts relacionados

    Discussão

    Deixe um comentário

    0 comentários

    Enviar um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *